Deixando o Debian funcional como o Ubuntu

O Ubuntu é uma excelente distro principalmente para quem deseja mais facilidade na instalação de programas. Para a adição de programas que não vem preinstalado por padrão, torna-se fácil usando o synaptic ou a Central de Programas (o nome último varia conforme a versão). No entanto o Ubuntu vem ficando muito pesado, e, apesar de algumas derivações o terem deixado mais leve como é o caso do Xubuntu, Kubuntu e Lubuntu resolvi usar como padrão o Debian. O Debian contém um repósitorio extenso. E nesse repósitorio contém tudo que é necessário. Vou postar abaixo os programas que instalei depois de modificar o arquivo do sources.list para adicionar novos programas. (nota: o synaptic pode ser instalado no debian, ele não vem preinstalado como no ubuntu se a instalação for pelo CD) Antes de tudo o passo mais importante é a escolha do CD ou DVD. A instalação fica melhor se tivermos um conjunto de dvd ou CDs assim não vamos precisar baixar pela internet os pacotes de programas adicionais.
Navegadores Webs e Similares: Minha preferência de cliente msn sempre foi o amsn, e ele não vem pre-instalado. Logo se tiver os cds adicionais teremos mais opções de programas.
Para escritório (editores de textos): Libreoffice, Broffice, Openoffice (alisto esses por ser preferenciais no meu caso, mas há outros bons editores de textos disponíveis).
Cliente de email: Como preferência instalo o Icedove (desenvolvido pela mozilla e similar ao Thunderbird), antes de esquecer... ele pode ser usado pra acessar contas do hotmail.com da Microsoft.
Meu gravador preferido de CDs e DVDs: K3B, aproveito para instalar também o Rhythmbox para execução de mp3, etc.
As ferramentas de Redes e Segurança: são muitas. Instalo as de mais uso para teste de rede além das que vem instalada por padrão como ifconfig. Gosto de usar iproute, nmap. As opções são similares ao Ubuntu.